SACO INVEST

Fórum da Saco Invest
 
HomeHome  FAQFAQ  SearchSearch  RegisterRegister  MemberlistMemberlist  UsergroupsUsergroups  Log in  

Share | 
 

 Bovespa fecha em alta de 3,10% e bate 40º recorde neste ano

View previous topic View next topic Go down 
AuthorMessage
gastaoss



Number of posts : 440
Registration date : 2007-07-01

PostSubject: Bovespa fecha em alta de 3,10% e bate 40º recorde neste ano   Sat Oct 27, 2007 8:42 pm

Bovespa fecha em alta de 3,10% e bate 40º recorde neste ano

EPAMINONDAS NETO

da Folha Online


A Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) bateu seu 40º recorde neste
ano, sustentada por um giro bilionário de negócios e pela busca dos
investidores pelas ações de maior destaque no mercado brasileiro:
Petrobras e Vale do Rio Doce.



A ação própria da Bolsa,
que estreou hoje, disparou mais de 40%, num reflexo da expectativas dos
investidores estrangeiros no mercado acionário brasileiro. "É uma forte
prova de confiança dos estrangeiros no crescimento das receitas futuras
da Bolsa, e trouxe otimismo para o restante do mercado [brasileiro]",
afirma Max Bueno, analista da corretora Spinelli.


Os R$ 4 bilhões negociados em ações próprias da Bovespa também
ajudaram a derrubar a taxa de câmbio. Apesar da intervenção do Banco
Central, o preço da moeda americana caiu para R$ 1,76, o menor valor em
sete anos. Analistas já falam que, nos próximos dias, a taxa pode
chegar a R$ 1,75.


"Não há comprador [de dólar] no mercado, só o BC. Contra fluxo [de
recursos], não há argumento, e ninguém quer perder dinheiro apostando
numa posição que vai contra o restante do mercado", afirma Ideaki Iha,
analista da Fair Corretora.



A euforia de hoje pode ser medida pelo Ibovespa,
o índice que reflete as ações mais negociadas, e portanto a maior
parcela dos negócios na Bolsa. Esse índice teve um salto de 3,10% e
chegou à casa dos 64.275 pontos, uma marca histórica. Também representa
o 40º recorde batido pela Bolsa somente neste ano. Corretoras já falam
que o índice pode atingir a marca dos 67.500 até o final de dezembro.


Analistas explicam o desempenho da Bolsa brasileira por dois fatores
principais: primeiro, o desempenho global das Bolsas de Valores --os pregões europeus e americanos também subiram com força. O lucro da gigante de informática Microsoft deu a senha para os investidores irem às compras.



No Brasil, foram as ações "estrelas" da Bolsa que puxaram os ganhos do
dia. Juntas, as ações preferenciais da Petrobras e da Companhia Vale do
Rio Doce movimentam mais de R$ 1,3 bilhão, dos R$ 10 bilhões negociados
hoje.



A ação da estatal petrolífera foi favorecida pela disparada dos preços do petróleo,
que chegou ao pico histórico de US$ 92 o barril na praça de Nova York
(a referência global). Já a Vale, cuja ação já dobrou de preço, é
favorecida pelas expectativas de que os lucros cresçam mais com a
demanda por commodities metálicas.



Riscos


Max Bueno, da Spinelli, vê pelo menos dois fatores principais de
risco para o desempenho futuro da Bovespa. Primeiro, alta do petróleo,
o que pode impactar a inflação dos países centrais e provocar uma
reação dos bancos centrais, isto é, um aperto nos juros.


Segundo, os efeitos da crise dos créditos "subprime". O balanço do
banco Merrill Lynch, com prejuízo de US$ 2 bilhões, sinalizou que o
setor bancário pode levar alguns anos para se recompor de todas as
perdas com os "papéis podres" do setor imobiliário americano.
Back to top Go down
View user profile
gastaoss



Number of posts : 440
Registration date : 2007-07-01

PostSubject: Vale reduz custo de produção para atenuar perdas com câmbio   Sat Oct 27, 2007 8:43 pm

26/10/2007-19h28

Vale reduz custo de produção para atenuar perdas com câmbio

CIRILO JUNIOR

da Folha Online, no Rio


Para se ajustar aos efeitos da variação cambial e aumentar a produção,
a Companhia Vale do Rio Doce reduziu em US$ 276 milhões o CPV (Custo de
Produtos Vendidos) --despesas ligadas à produção-- nos últimos 12 meses
terminados em setembro. Desse total, US$ 114 milhões foram poupados no
terceiro trimestre deste ano.


"Como nós temos cerca de 65% dos custos denominados em reais, somos
afetados pela apreciação do câmbio. Temos conseguido controlar e
reduzir custos em um ambiente de forte demanda. Caminhamos bem, mas
temos que fazer muito mais", afirmou o diretor-executivo de Finanças,
Fábio Barbosa.


"Somos tomadores de preço com uma taxa de câmbio, dada pelas forças
de mercado. Não podemos lutar contra as forças da natureza. Temos que
ir atrás para lidar com a situação", acrescentou.



A empresa registrou lucro líquido de R$ 4,7 bilhões de julho a setembro deste ano.


Barbosa informou que a Vale iniciará nos próximos meses as
negociações para o ajuste do preço do minério nos contratos de longo
prazo. O diretor não quis fazer estimativas em relação às expectativas
da empresa.


"Temos aumentado a produção, vamos atingir 300 milhões de toneladas
esse ano e o mercado continua desabastecido, resultado do crescimento
vigoroso das economias em desenvolvimento, além da própria restrição da
oferta global de minério de ferro", comentou.


O executivo disse também que a empresa continua avaliando participar
da 9ª Rodada de Licitações da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás
Natural e Biocombustíveis). O executivo explicou que a empresa buscará
campos próximos às regiões em que atua.



"Nosso foco é produzirmos para consumo próprio", declarou.
Back to top Go down
View user profile
gastaoss



Number of posts : 440
Registration date : 2007-07-01

PostSubject: Dólar cai 1,4% e fecha a R$ 1,769, no menor nível desde abri   Sat Oct 27, 2007 8:44 pm

Dólar cai 1,4% e fecha a R$ 1,769, no menor nível desde abril de 2000

EPAMINONDAS NETO

da Folha Online

O dólar comercial foi negociado a R$ 1,769 para venda, em retração de
1,39%, nas últimas operações desta sexta-feira. Trata-se da menor
cotação desde 18 de abril de 2000. Somente neste ano, a taxa de câmbio
acumula uma desvalorização de 17,26%.


Profissionais de câmbio explicam a derrocada nos preços da moeda
americana ao ingresso de recursos esperado com o IPO (oferta pública de
ações) da Bovespa Holding. E lembram que os investidores estrangeiros
mantiveram uma participação da ordem de 70% nos lançamentos de ações
realizados desde o primeiro semestre.


Pela manhã, o Banco Central entrou no mercado e adquiriu dólares a
R$ 1,7795, sem conseguir o declínio dos preços. A autoridade monetária
não informa a quantia de moeda comprada, mas corretores estimam em
torno dos US$ 250 milhões.


"É claro que o fluxo por causa do IPO da Bovespa ajudou, junto com
os ingressos por conta das outras operações, que vinham ajudando o
dólar a cair. Hoje também teve influência dos números americanos, que
reforçaram a expectativa de que o Fed [o banco central dos EUA] vai
cortar os juros por lá", avalia Ideaki Iha, analista da corretora de
câmbio Fair.


No próximo dia 31, o colegiado do Federal Reserve (banco central dos
EUA) volta a se reunir para discutir a nova taxa básica de juros
americana, hoje em 4,75% ao ano. O mercado em peso aposta em uma
redução desses juros em pelo menos 0,25 ponto percentual, mas uma
parcela mais otimista acredita em um corte da ordem de 0,50 ponto.


A redução dos juros americanos amplia a distância em relação ao juro
brasileiro, hoje em11,25%, o que tende a ampliar o ingresso de recursos
no país.



Juros futuros



O mercado futuro de juros, que baliza as tesourarias dos bancos, rebaixou as projeções de taxas para 2008, 2009 e 2010.


No rol dos contratos mais negociados, o mercado ajustou a projeção
para abril de 2008 de 11,19% para 11,17%. No contrato de janeiro de
2009, a taxa projetada recuou de 11,50% para 11,43%. E no contrato de
janeiro de 2010, a taxa projetada passou de 11,70% para 11,61%.
Back to top Go down
View user profile
Sponsored content




PostSubject: Re: Bovespa fecha em alta de 3,10% e bate 40º recorde neste ano   

Back to top Go down
 
Bovespa fecha em alta de 3,10% e bate 40º recorde neste ano
View previous topic View next topic Back to top 
Page 1 of 1

Permissions in this forum:You cannot reply to topics in this forum
SACO INVEST :: SACO INVEST-
Jump to: